Cresce a procura por Espaço de Trabalho Compartilhado

O desemprego é um problema crescente no Brasil. Em julho de 2019, a alta do desemprego foi de 8,8% em relação ao trimestre encerrado em fevereiro, e de 14,2% em frente ao mesmo período de 2018.

Espaço de trabalho compartilhado

Os dados são do Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ainda segundo dados do PNAD, no segundo trimestre do ano, 3,347 milhões de pessoas buscam trabalho há, no mínimo, dois anos.

Com isso, existem 4,9 milhões de desalentados, que são aqueles que desistiram de buscar emprego e acabaram migrando de área e trabalhando por conta própria e sem carteira assinada.

Cresce o número de empreendedores por necessidade no Brasil

Por conta das altas taxas de desemprego, o número de pessoas que decidem empreender por necessidade aumenta a olhos vistos.

Eles acabam procurando espaços para realizar as suas atividades, e, com isso, os coworking acabam suprindo essa demanda de forma positiva para esses profissionais que já estão enfrentando dificuldades, reduzindo assim, os investimentos necessários.

O que é espaço de trabalho compartilhado

O coworking é um espaço compartilhável, uma solução rápida para se começar, além de viável por conta do baixo custo, em comparação a alugar um espaço próprio.

Afinal, nesse caso, é preciso passar por todas as burocracias, comprovação de renda para realizar o aluguel, instalações de serviços, manutenções em geral, tendo que arcar com todas essas despesas por conta própria.

No coworking, o espaço físico já existe e as contas são divididas entre todas as pessoas que dele usufruem.

O aluguel pode ser apenas de uma mesa dedicada, ou uma sala pequena com dois ou mais postos de trabalho, além de salas de reunião.

Além disso, os bons espaços oferecem vantagens para os empreendedores, como endereço virtual para conferir mais credibilidade ao negócio, cursos e possibilidade de networking.

Outra vantagem, é a possibilidade de contratar planos, conforme o tempo de uso e espaço utilizado. Além de aproveitar a estrutura, é possível usufruir da boa localização da qual, usualmente, os coworkings dispõem.

Também é possível trocar experiências e fazer networking com pessoas de outros espaços e propiciar um maior crescimento ao negócio.


Cresce a procura por coworking pelo Brasil

As corporações precisam se renovar e se reinventar aos novos modelos de trabalho muito mais dinâmicos e rápidos. Por isso, cresce o número de coworkings no Brasil, bem como a procura por eles.

Em 2015, eram 238 coworkings espalhados pelo Brasil – em 2018, eram mais de 1,19 mil espaços reconhecidos, de cinquenta a cinco mil metros quadrados, conforme o Coworking Brasil. Somente em São Paulo, existem quase 300 espaços.

Com tanta oferta no mercado, os Coworking começaram a diferenciar em estilo, localização, serviços e preços. Veja a lista de preço dos principais Coworking de São Paulo.

O Gowork é um dos espaços que mais crescem no Brasil. Em média, cresceu 40% ao ano só em 2019, com mais dois prédios inaugurados: um no Itaim e outro na Avenida Paulista. Além disso, estão previstos mais dois espaços até o segundo semestre.

Os Goworkers são empresários, autônomos, empreendedores, startuppers e gestores que buscam por desafios diários.

Aproveite as vantagens do Gowork e conheça as principais vantagens.