coworking ou home office

Ainda existe uma grande confusão dor parte de alguns empresários e administradores em relação à poupança para seus negócios com os conceitos utilizando para finanças pessoais, e nesse ponto se estabelecer um grande risco para saúde financeira do negócio. Isso por que, a poupança dever representar que parte dos lucros gerados pelo empreendimento que é reservado pelo empreendedor visando outras finalidades além da rentabilidade.

Destas se destaca algumas, a primeira é realizar Investimentos necessários à expansão do negócio e na produtividade para manter a competitividade. Caso não se comprometa com esses objetivos, o empreendedor, para concretizar o seu sonho, será forçado a recorrer a empréstimos bancários, elevando suas despesas devido ao pagamento de juros e, consequentemente, reduzindo sua margem de lucro. Exemplos: Investimento na aquisição de novas máquinas, instalações, compra ou desenvolvimento de nova tecnologia etc.

A outra finalidade é criar uma reserva para eventos futuros não previsíveis, que possam representar uma oportunidade ou uma ameaça à continuidade da empresa. O ato de poupar propicia ao empreendedor enfrentar momentos de crise, como um período de queda no faturamento, com mais confiança e determinação. Exemplos: aumentar os gastos de propaganda devido ao lançamento de produto por um concorrente (ameaça) ou aproveitar a oferta especial de aquisição de matéria-prima ou mercadorias.

Além disso, o empreendedor deve fazer retiradas para realizar os sonhos particulares, investir em inovação em produtos/serviços, em processos, organizacional e marketing, aprimorar a capacitação do empreendedor e seus colaboradores e investir em ações de responsabilidade social e ambiental. Enfim, a finalidade da poupança deve ser muito mais ampla.

Veja orientações de boas práticas para poupar

1) Poupar para conquistar a segurança financeira da empresa: Atingir a segurança financeira, proporcionada pela poupança, é uma das principais metas que, uma vez obtida, permite ao empreendedor uma maior confiança em relação ao futuro do seu negócio. A conquista de uma situação econômica saudável para a empresa é fundamental para realizar os sonhos de crescimento e desenvolvimento.

Porém, em determinadas circunstâncias, quando não há possibilidade de desenvolver o negócio somente com o investimento dos lucros gerados, é necessário fazer um diagnóstico financeiro para descobrir a causa deste problema, é possível encontrar muitos desperdícios na gestão da empresa. Caso seja necessário investir para o desenvolvimento do negócio poderá ainda fazer estudo que comprove a necessidade de buscar dinheiro no mercado financeiro.

Essa ação deverá ser bem planejada, pois quando efetivada gera compromissos de desembolsos de caixa para pagamento do principal, acrescido de juros, independentemente do fato da empresa estar ou não gerando lucro. Na ocorrência desta situação, o empreendedor poderá recorrer a reserva de poupança, caso tenha constituído um fundo de investimento para esse fim. A existência desse fundo permite também uma negociação de empréstimos mais conveniente em termos de prazos, custos e garantias.

A constituição de uma poupança permite que o empreendedor suplante os problemas, adversidades e os riscos inerentes a qualquer negócio. Sua insuficiência pode significar a descontinuidade do empreendimento e o fim do sonho. Adquirir conhecimentos apropriados de Educação Financeira é um diferencial fundamental para que o empreendedor gerencie de forma eficaz as finanças do seu negócio, poupar mais e, consequentemente, concretizar os investimentos, evitar o endividamento e conquistar a tão sonhada segurança financeira.

2) Poupar para alcançar objetivos: O compromisso de poupar e investir exige que o empreendedor defina claramente quais são os objetivos que deseja alcançar com essa atitude, bem como as reais possibilidades de atingi-los.  Sonhar com a devida preocupação de estabelecer metas possíveis de serem cumpridas é de fundamental importância para que o empreendedor não se frustre e abdique do seu sonho. Ex.: Ampliação do negócio, modernização de processos, desenvolvimento de novos produtos ou serviços etc.

Nesta ação, o empreendedor deve iniciar seu plano fixando objetivos possíveis de serem alcançados, visando adquirir confiança na sua capacidade de execução e progredindo, paulatinamente, na fixação de objetivos mais desafiadores. A finalidade desse processo é a definição do Plano de Ação anteriormente desenvolvido.