Foi-se o tempo que empreendedores em início de jornada precisavam montar o próprio escritório em casa isolando-se em um home office sem contato com outras pessoas. Grandes empresas da área de tecnologia, como a Microsoft, Apple e o Google, surgiram nas garagens das casas de empreendedores que sonhavam com um grandioso futuro, o qual foi transformado em realidade. Nos últimos anos, cresceu a tendência dos coworking, espaços empresariais divididos por profissionais de diversas áreas que compartilham recursos e experiências.

 

A Apple nasceu na garagem de Steve Jobs.

A Apple nasceu na garagem de Steve Jobs.

A era do Coworking

O conceito surgiu em 2005, quando Brad Neuberg criou em São Francisco, nos Estados Unidos, um espaço de trabalho dividido por empreendedores da área de tecnologia. No Brasil, conforme estatística da Global Coworking Census, em pesquisa realizada pela Deskwanted, são pelo menos 95 espaços de coworking em um universo de 2.498 espaços em todo o mundo (o Brasil ocupa o sétimo lugar, atrás de Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Reino Unido, Japão e França). Em 2008, quando surgiu a tendência no País, eram apenas dois. Na Região Metropolitana de Porto Alegre, pelo menos oito locais oferecem esse tipo de serviço para profissionais liberais e empreendedores. Só para se ter uma ideia, países como Uruguai e Venezuela, de acordo com o levantamento da Deskwanted, possuem apenas um espaço de coworking.