EMPREENDEDORISMO BRASILEIRO: QUALIDADE VS QUANTIDADE

Atividade empreendedora brasileira precisa alcançar níveis superiores para brigar com países de maior contribuição intelectual

No começo deste ano, o Brasil foi eleito o país mais empreendedor do mundo de acordo com um levantamento feito pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Segundo os dados deste estudo, três em cada dez brasileiros, entre 18 e 64 anos possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de um próprio negócio.

Apesar da alta taxa de empreendedorismo que coloca o Brasil no topo deste ranking, a qualidade do ecossistema empreendedor brasileiro ainda tem muito a se aprimorar para proporcionar aos empreendedores brasileiros, possibilidades tão positivas quanta há nos principais centros mundiais de empreendedorismo.

Qualidade empreendedora

Outro estudo feito este ano, o Global Entrepreneurship Index (GEI), que busca identificar as oportunidades de desenvolvimento empreendedor no mundo, classificou o Brasil como o 92º, atrás de países sul americanos como, Chile, Colômbia, Uruguai e Argentina.

Entre os aspectos analisados durante o estudo, foram elaborados três grandes pilares avaliação, Atitudes, Habilidade e Inovação que se dividem em outras 14 subcategorias.

Confira a posição alcançada pelo Brasil em cada um dos critérios de análise:
Coworking-Gowork-25-12-15-Blog-Coworking