PESQUISA DIVULGA DADOS DE ADEPTOS DO COWORKING NO BRASIL

Estudo revela informações sobre perfil dos coworkers, uso e colaboração no espaço de trabalho

O estudo realizado pelo blog especializado em novos formatos de trabalho, Movebla, traçou dados importantes do coworking no país, abordando as razões pelas quais decidiram trabalhar utilizando um espaço compartilhado.

A pesquisa foi feita com 321 pessoas, resultando em dados como o perfil dos adeptos, o uso do espaço e colaboração e integração no espaço de trabalho.

Perfil dos coworkers

Coworking_Dados

O resultado quanto ao perfil mostrou que os coworkers costumam ser jovens com idades entre 26 e 35 anos, e especializados em alguma área.

Em vez de frequentarem cafés ou bibliotecas, quando não estão nos espaços de Coworking, esses jovens preferem o conforto de suas casas, aderindo ao home office.

Isso mostra o quanto o jovem da atualidade prima por um lugar onde se sinta à vontade.

Entretanto, 11% dos entrevistados viajam todos os dias, revelando a tendência do nomadismo entre os novos trabalhadores e mostrando a importância da existência do modelo de coworking, que não deixa o usuário refém de um escritório fixo com um preço muito mais alto que o dos escritórios compartilhados.

O espaço de trabalho

Dentre os entrevistados, 46% disse utilizar o espaço de coworking diariamente, contra 18% que usam apenas uma vez por mês, o que indica a ascensão do trabalho eventual.

Além disso, apesar de os resultados mostrarem que a maioria dos coworkers são autônomos, eles têm uma forte relação com a colaboração e interação social dentro do espaço de trabalho, o que valoriza cada vez mais a utilização de espaços compartilhados.

A partir dos resultados dessa pesquisa, um dos modelos de negócios que mais se alinha com o Coworking é o das Startups. Dados mostram que o público destes novos empreendimentos costuma ter um perfil semelhante àqueles que instalam seus negócios em espaços de trabalho compartilhado, provando como os dois modelos se complementam.