Nos últimos anos, os espaços coworking têm assumido uma popularidade crescente no contexto do mercado de trabalho. A palavra coworking é de origem inglesa e significa co-trabalho em português. A partir desse nome, pode-se inferir que um espaço coworking consiste em um ambiente baseado no compartilhamento do espaço de trabalho.

Mais especificamente, os espaços coworking reúnem diversos empregados que trabalham para empresas diferentes. Isto é, em um só escritório existe atuação de múltiplas empresas que não necessariamente apresentam qualquer ligação uma com a outra.

Essa dinâmica pode ser muita benéfica para as empresas, bem como para seus funcionários e, consequentemente, para os negócios.

Como os espaços de coworking funcionam?

Um espaço de coworking pode ser dividido entre funcionários de diferentes empresas ou trabalhadores autônomos que gostariam de fazer uso do ambiente de escritório compartilhado.

Uma das vantagens de aderir aos espaços coworking é a redução de gastos devido ao compartilhamento da infraestrutura, de maneira a dividir os gastos entre todos e, assim, minimizá-los.

Além disso, a utilização de um espaço de coworking garante flexibilidade, uma vez que não é necessário um comprometimento muito grande com o aluguel de um espaço, como pode acontecer com escritórios comuns.

A infraestrutura de um espaço de coworking normalmente conta com uma rede Wi-Fi, impressoras, itens de papelaria, mesas e cadeiras para trabalho e tudo aquilo que é caracterizado como indispensável para o funcionamento de um escritório.

Alguns espaços de coworking dispõem ainda de recursos menos básicos para tornar o ambiente de trabalho mais agradável e para melhorar a convivência entre os funcionários, como espaços com café e poltronas onde colegas de trabalho podem descansar durante um período de intervalo e conversar.

Outra característica muito benéfica apresentada por espaços de coworking é a oportunidade de reunir em um só ambiente funcionários de diferentes empresas que possuem perfis distintos, de maneira a conferir ao ambiente de trabalho uma maior variedade de tipos de pessoas que trabalham em sinergia. Isso enriquece a experiência de trabalho e a deixa mais interessante.

Arquitetos e coworking: como o coworking está revolucionando o mercado imobiliário?

Em um primeiro momento, a ideia apresentada por espaços de coworking não se mostrava satisfatória para arquitetos e profissionais da construção. Isso ocorria porque os materiais e recursos utilizados por esses profissionais são muito específicos dessa área e, portanto, não eram encontrados em espaços comuns de coworking.

Isto é, os profissionais da arquitetura e do meio de construção não seriam contemplados pelos benefícios do uso de espaços de coworking, por exemplo, a redução de gastos pelo uso da infraestrutura comum. Ao contrário, esses profissionais seriam prejudicados pela falta de materiais essenciais ao seu trabalho.

No entanto, frente a essa problemática, a dinâmica de coworking foi capaz de se adaptar à realidade dos profissionais da construção e atualmente esses profissionais já podem contar com espaços de coworking prontos para atender mais especificamente às necessidades de arquitetos e engenheiros.

Dessa forma, arquitetos podem ter acesso à infraestrutura da qual necessitam para trabalhar em escritórios compartilhados e podem, de fato, se beneficiar da funcionalidade e da economia proporcionada pela proposta de infraestrutura compartilhada.

Graças a essa adaptação, arquitetos procuram cada vez mais espaços de coworking que atendam às suas necessidades, visto que essa dinâmica de trabalho otimiza os resultados desses profissionais.

Essa nova vertente na forma de trabalhar está revolucionando o mercado imobiliário por disponibilizar alternativas mais sustentáveis, modernas e interessantes para arquitetos e profissionais da construção.

Se você está interessado em saber mais sobre arquitetura e coworking, acesse o site e entre em contato para esclarecer quaisquer dúvidas.