A GoWork, empresa de compartilhamento de espaços e recursos corporativos é a maior rede de coworking do Brasil e vem crescendo gradualmente como modelo de negócio. Com os ajustes fiscais promovidos pelo governo, empreendedores e empresários buscam opções que tragam redução de custos, sem perder a qualidade e a profissionalização do negócio próprio. O grande desafio está em reduzir sem cortar equipe, ou serviços considerados prioritários para a manutenção e crescimento do negócio.

coworking

Mesmo com uma vacância alta, o custo para aluguel e compra de empreendimentos corporativos está estável desde 2014, e alguns especialistas acreditam que os preços se manterão nos próximos três anos. Assim, para quem busca reduzir custos, sem cortar o capital humano, por exemplo, encontra no modelo de escritórios compartilhados a opção de diminuir o gasto com infraestrutura sem perder em conforto, comodidade e credibilidade”, argumenta Fernando Bottura, diretora da empresa.

O coworking consiste em compartilhar espaços e recursos e apresenta-se como uma excelente saída para quem precisa manter uma estrutura profissional com valores mais acessíveis. A prática é uma tendência mundial e permite que o empreendedor, ou mesmo grandes empresas, tenha acesso à internet, telefonista, sala de reunião e serviços de copeira e faxina inclusos na mensalidade a ser paga pelo espaço contrato.

A taxa de vacância de empreendimentos chega a 50% somente em São Paulo, já nos escritórios que utilizam este modelo de negócio, a procura é cada vez maior. “Neste início de ano, sentimos um aumento gradativo do interesse do empresariado neste modelo de negócio, tanto é que estamos inaugurando uma nova unidade próxima à região da Avenida Paulista, temos previsão de concluir 2015 com 300 novas estações de trabalho e expansão para o mercado do Rio de Janeiro”, explica Bottura.

E, na prática, como funciona coworking?

Uma empresa ou pessoa aluga um espaço para trabalhar. A regra básica é compartilhar o mesmo ambiente com pessoas de diferentes áreas.
Para quem trabalha sozinho: estação de trabalho. Para empresas com mais de um funcionário: salas privativas. Na GoWork, o cliente opta pela duração do contrato, de acordo com a necessidade.

O que se compartilha? Além da economia, atendimento telefônico personalizado, secretária (bilíngüe), wifi, suporte de TI, recepção, TV, telefone, o trio de copiadora/fax/impressora, áreas comuns lounges,  banheiros, cozinha e sala de reunião.

Quais serviços tem mas não se compartilha? Serviços como armários, vaga de garagem, office-boys, entre outras necessidades individuais.

A GoWork atende empresários de vários estágios de crescimento, o objetivo além de atender à demanda, é promover e favorecer o empreendedorismo no Brasil. “Possibilitamos aos nossos clientes a comodidade de estar em um escritório altamente moderno, bem localizado, além de interagir com outras empresas, colaborar, conhecer novos parceiros e compartilhar práticas para evoluir em seus negócios”, finaliza o executivo.