Teenage smiling girl using a laptop and wearing headphones, technology and leisure concept

Nos grandes centros é uma tendência profissionais que não trabalham mais próximos aos seus chefes, isso ocorre por diversos fatores, dentre os quais se destaca o fim da necessidade de proximidade física para troca de informações, com muitas empresas possuindo funcionários em diversos polos comerciais.

Dados como esses são fundamentais para falar sobre outra importante tendência de mercado, o coworking, modelo permite que os executivos e outros funcionários de uma empresa exerçam suas atividades em espaços desenvolvidos especialmente para isso e que possibilitam toda infraestrutura necessária, com um custo baixo.

As empresas cada vez mais avaliam a possibilidade desse formato de serviço, potencializado por questões tais como locomoção, avanços tecnológicos e busca de qualidade de vida. Entretanto, cada vez mais também se percebe a necessidade de planejamento para disponibilizar o benefício de trabalho remoto, principalmente em função de dificuldades de administrar alguns pontos, citados a seguir

Confiança

Quando uma empresa busca por essa alternativa para o colaborador, se mostra necessário estabelecimento de procedimentos, no qual se deverá realizar o cumprimento de regras para que se renda como se estivesse dentro da empresa, para isso é necessário disciplina, organização e consciência de tudo.

Produtividade

Tem que se ter em mente que não é porque o funcionário mudou de lugar que vai mudar alguma atitude. Pelo contrário, a pressão continua a mesma, as metas continuam as mesmas. Tem casos que a produtividade é maior do que o esperado, contudo, é necessário que se estabeleça métricas de mensuração de resultados.

Ferramentas de controle

Como saber se o serviço está sendo efetivamente feito? A rápida revolução tecnológica tem garantido novos benefícios para quem busca instituir o trabalho de funcionários em coworking, exemplos são computação em nuvem e com o conceito de PC virtual. Hoje já existem também formas tecnológicas de marcar a entrada dos colaboradores e estratégias de medir a produtividade.

Com essas tecnologias, as companhias podem transformar os computadores dos funcionários em desktop virtual, permitindo acesso remoto a seus e-mails e aplicativos. A vantagem é que as empresas centralizam os recursos de tecnologia da informação (TI) em um ambiente virtual, o que facilita na hora de atualizar as novas versões de software, realizar backups e fazer a manutenção dos sistemas.

Riscos trabalhistas

Perante um cenário que parece tão positivo, existem sim riscos e os principais são os trabalhistas. Nossa legislação ainda é muito antiquada, não estando muitas vezes adequadas a questões atuais como o trabalho remoto. Assim, ao contratar nesse modelo é fundamental discutir previamente esse assunto juridicamente e, principalmente, estipular  regras claras e expressas para minimizar  riscos ao empregador.