SUPERE A PREOCUPAÇÃO COM DINHEIRO E APRENDA SOBRE O “BOOTSTRAPPING”

Empreender com sucesso depende mais de dedicação, suor e aprimoramento

Você já ouviu falar na expressão “Bootstrapping”? Não? Traduza para o português e você chegará no termo “alça de bota”. Algum significado para você? Espero que não! No dicionário das Startups “Bootstrapping” é um conceito muito comum que se refere ao modo como grande parte destas pequenas empresas se sustentam: o autofinanciamento.

Nesse meio das Startups, seja aqui ou no Vale do Silício onde há um ecossistema empreendedor mais favorável, é bastante comum que novas empresas iniciem suas atividades sem o auxílio de investimentos externos. Fundadas por pessoas que acreditam em grandes causas e que se movem pelo desejo incessante de possuir algo que além de gerar dinheiro, proporcione uma boa qualidade de vida e ainda contribua com algo de positivo para o mundo estas Startups acabam sendo sustentadas por seus próprios fundadores.

De maneira sucinta, a técnica de financiamento do “Bootstrapping” é o ato estabelecer limites de gastos pouco elásticos aliado a uma injeção de capital inicial e redução de custos em cada um dos processos que envolve a sua cadeia de valor.

Dinheiro não é tudo

A maioria dos empreendedores e até das pessoas que pensam em um dia mergulharem no mundo do empreendedorismo acreditam que não é possível criar algo bacana e rentável, sem grandes investimentos. Felizmente, existem alguns casos famosos que nos mostram o contrário que devem servir de exemplo para aqueles que são movidos pelo sonho de empreender.

Coworking-Gowork_Empreendedorismo_PequenoEmpre

Algo que poucos se dão conta é que se você for atrás de aporte financeiro no início, e seu negócio for do fato promissor, o investidor irá pedir uma parcela grande da sua Startup, o que pode se mostrar um erro a longo prazo.

Outra coisa que pode lhe ajudar a mudar as perspectivas do seu negócio é o modo como você se relacionar com as pessoas. Algo que pode contribuir significativamente para o crescimento do seu negócio e para o seu desenvolvimento pessoal é pedir e se abrir para receber ajuda de outras pessoas que você admira e considera que podem lhe agregar aspectos que você se percebe carente. E não estamos falando necessariamente de dinheiro, muito embora, ajudas financeiras pontuais, vinda de parentes e amigos em que você confia possam ser interessantes. O mais importante em se abrir é aprender e até fazer como que pessoas se envolvam no seu projeto.

Um exemplo de sucesso no uso da técnica de “Bootstrapping”, no Brasil é o fundador da empresa digital, “Baixaki”, Guilherme Barthel. Além de construir o site de downloads dessa maneira, o empresário utilizou o mesmo conceito para criar a Zebra Networking, que possui abaixo dela Tudo Gostoso, TecMundo, Superdownloads, Baixaki Jogos, Mega Curioso, Toda Ela e Minha Série.

Coworking como opção para economizar nos gastos da sua empresa

Para novos empreendedores, pode ser complicado encontrar meios de economizar nos gastos do seu empreendimento. Assim como o método de “Bootstrapping” sugere, é fundamental “apertar os cintos” e tentar conduzir a sua empresa ao sucesso sem investimentos externos que possam comprometer os resultados do que você tem construído, a médio longo prazo.

Diante de inúmeros gastos que você terá, um dos principais e mais “pesados”, costuma ser o aluguel de escritórios ou salas, afinal, você precisa receber seus clientes em algum lugar que não seja a sua casa!  Se você jamais ouviu falar em Coworking, dê uma pesquisada no assunto. Tratam-se de escritórios que, por serem compartilhados, conseguem cobrar custos mais reduzidos e oferecer estrutura de qualidade.

Se desejar saber mais sobre o assunto, entre no site da GoWork e conheça um pouco mais.